ANTÓNIO DE SOUSA DIAS

Bio, works, projects, writings...

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Projectos

A Dama e o Unicornio

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
 

Direcção artística António de Sousa Dias
Poema Maria Teresa Horta
Interpretação Ana Brandão
Concepção visual, sonora e programação António de Sousa Dias
Design de Luzes Daniel Worm d'Assumpção
Gestão administrativa e financeira António Câmara Manuel
 
31 OUT, 1 E 2 NOV | TEATRO MUSICAL (ÀS 23H30) | INSTALAÇÃO (18H00 ÀS 21H00)
FESTIVAL TEMPS D’IMAGES NO SÃO LUIZ
JARDIM DE INVERNO  / TEATRO MUNICIPAL SÃO LUIZ
Actualizado em Sexta, 18 Setembro 2015 12:18 Continuar...
 

Momentos

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Concerto Comemorativo dos 75 Anos do Nascimento de Constança Capdeville (1937-1992) 

Estreia: Teatro Municipal de São Luis, 16 de Novembro de 2012.

A celebração do 75º aniversário do nascimento de uma das mais marcantes figuras da música portuguesa contemporânea (mais do que os vinte anos decorridos sobre o seu falecimento) está na génese deste projecto desenvolvido pelo Grupo de Música Contemporânea de Lisboa em colaboração com António de Sousa Dias, discípulo e colaborador de Constança Capdeville.
Neste concerto serão estreadas duas obras: "Keep Smiling" (2012), de António de Sousa Dias e, em primeira audição absoluta, Tibidabo 89 – Museu de autómatos (1989), de Constança Capdeville.

Actualizado em Quarta, 21 Novembro 2012 00:49 Continuar...
 

Vertiges de l'Image

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Audio-visual performance 
 
Vertiges de l'image    Vertiges de l'image    Vertiges de l'image 
Image: Antonio De Sousa Dias
 
Actualizado em Quarta, 08 Outubro 2014 20:34 Continuar...
 

Vertiges de l'Espace

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Ce projet a pour ambition d’explorer les échanges entre l’écriture de l’espace, confiée à Antonio de Sousa Dias, et l’improvisation électroacoustique comme un jeu en temps réel par les Phonogénistes. Vertiges de l’espace jouent sur la complémentarité de ces deux domaines, alliant ainsi une musique improvisée subtile et élaborée à un jeu sur les espaces : espace du lieu, espace des strates musicales, espace de sources sonores fixes disséminées ou espace de mouvements virtuoses.
Actualizado em Quarta, 05 Outubro 2011 23:17 Continuar...